quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Eu Tenho

Eu tenho um amor contido
Calado
Guardado

Eu tenho um amor lavrado
Em versos
Com orgulho

Eu tenho um amor num embrulho
Com laço
De fita

Eu tenho um amor delícia
Quieto
Gostoso

Eu tenho um amor charmoso
Que esconde
Que brinca

Eu tenho um amor que brinda
Amigo
Contigo

Eu tenho um amor contido
Calado
Guardado

Eu tenho um amor lavrado
Em versos
Com orgulho

Eu tenho um amor num embrulho
Com laço
De fita

Eu tenho um amor delícia
Quieto
Gostoso

Eu tenho um amor charmoso
Que esconde
Que brinca

Eu tenho um amor que brinda
Amigo
Contigo

.
.
.

E assim permanece

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Cultivo

To cultivando porque decidi cultivar!
Não é simples, e eu, na pressa dessa vida
Nunca fui boa com essa coisa de esperar
Mas resolvi
E decidi Cultivar

Comecei do começo, me identificando com a semente
Afinal, se é algo que eu vou ter que me importar todos os dias
É bom e desejável que não seja uma semente qualquer

A parte da terra também é comigo
E a decisão do cultivo aliada à paciência
Tem sido o melhor adubo

Estando tudo pronto, agora é cuidar
Luz, água e minha admiração
A partir de agora é Deus quem prossegue com a maior parte do cuidado

Eu já nada faço além de alguns pequenos atos
Apenas cuido pra que não seque, ou morra
Mas tenho consciência plena de que apenas Ele
Proporciona o crescimento

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Um Trololó

Hoje anoiteci Modernista Antropofágica
Anoiteci Tropicália
Querendo mudar

Sem medo de olhar no espelho,
De um novo corte no cabelo,
De ver o mundo mudado
E fazer o bom melhorar

Deglutir o fake estrangeiro
Torná-lo verdadeiro
Juntar o chique gourmet
Com cheiro de pescador de mar

Hoje anoiteci poetiza
Antropofágica, modernista
Sem ter uma rima pra acabar.

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Desejos de um Futuro Bobo

Hoje eu queria só mais um cheiro
Um queijo, um beijo
Ou aperto de mão

Ontem meus olhos pintados cansaram
Choraram, gritaram
E eu fiz confusão

Hoje eu queria um momento de paz
E mais, sem mas
Uma flor em botão

Pra amanhã eu só quero que venha um renovo
Seu beijo, de novo
E não mais o seu não


quarta-feira, 10 de abril de 2013

Deixe!


Deixe de deixar dizer
Deixe de deixar pensar
Deixe o mar virar seu samba
Deixe a maresia entrar


Deixe de deixar morrer
Deixe de deixar calar
Deixe de viver tão sério
Deixe a vida te levar


Deixe de deixar prever
Deixe de deixar sondar
Deixe te dar meu mistério
Deixe te tentar achar


Deixe de deixar  de ser
Deixe de deixar pensar
Deixa eu te beijar a boca
Deixa o impar ser seu par

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Gostoso

Eu gosto de som no banheiro
Cantar no chuveiro
Sair pra jantar

Eu gosto de beijo apertado
Abraço bem dado
De colo, de amar

Eu gosto de frio e calor
Rir do que passou
Esperar o que virá

Eu gosto do Eu com o Tu
De rosa e azul
De praia e de mar

Eu gosto de me ver no espelho
Fita no cabelo
De brinco e colar

Eu gosto de tênis e salto
Ter os pés exaustos
Depois descalçar

Eu gosto de ser quem eu sou
De ver se rimou
E talvez nem ligar

Eu gosto de Mim com Você
Gosto de escrever
De sentar pra sonhar

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Eu fiz um samba!

E se eu disser que te escrevi um samba
Será que vais sambar?
O meu batuque é forte, bem de bamba
Vem me harmonizar

Dos meus segredos eu fiz um caderno
Onde leste com cuidado as páginas
Já não existe em mim vaidade
Ou outra loucura a se dominar

Então se eu disser que te escrevi um samba
Será que vais sambar?
E o meu coração também é bamba
Tu o fazer batucar

Chega de bobeira e entra na roda
Chega de histórias, vem se esbaldar
Tem sempre espaço aqui junto comigo
Para e reconhece aqui é teu lugar

Mas se eu disser que te escrevi um samba
Será que vais sambar?...